Sunday, December 12, 2010

Eu tenho pressa!!!

Olá,

Assim como a maioria dos leitores daqui do blog, eu também tenho pressa em alcançar a minha liberdade financeira. Mas eu nunca entendi realmente o por quê desta minha sede.

Ficou um pouco mais claro para mim após uma saudável provocação do meu amigo Investidor Defensivo neste post, onde ele coloca que talvez a minha ânsia por viver de renda esteja relacionada à minha insatisfação no trabalho.

Realmente eu não gosto de "bater ponto", usar camisa todo dia, torcer para ganhar aumentos, etc. Mas eu também não posso dizer que estou insatisfeito com o meu trabalho atual porque a minha chefinha é nota 10, tenho muitos amigos no escritório e entendo do que eu faço.

Aparentemente eu não tenho nenhum motivo para estar em desgosto com a minha carreira... Mas mesmo assim esta ânsia não quer me deixar em paz.

Então eu me lembrei que logo nos meus 20 anos eu tive a agradàvel experiência de ter sido demitido. É indescritível a sensação de ser mandado embora. Eu não tinha feito nada errado não. Pelo contrário, eu era representante de vendas e falava para eles que o produto estava com um preço fora do mercado. Eu não consegui finalizar nenhuma venda em 3 meses (era um produto caro). A outra pessoa que entrou comigo conseguiu fechar apenas 1 negócio e foi mandada embora logo depois de mim.

Finalmente eles me chamam numa sala e falam que eu não tenho perfil. Mandam eu devolver as coisas da empresa, pegar as minhas tralhas e dar o fora dali. Vocês podem imaginar o que se passa na cabeça de um jovem de 20 anos ao ter que deixar aquele escritório derrotado, sem misericórdia alguma? Voltar para casa e dar a notícia aos pais e namorada?

E se eu tivesse morando sozinho?? E se eu estivesse com mais 2 filhos para alimentar?? Vocês acham que eles perguntaram se eu tinha filhos ou se eu era casado quando eles me mandaram de volta da casa? Claro que não. Pelo contrário, queriam me ver longe dali o mais rápido possível, pois a demissão também constrange que esta mandando o funcionário para a rua.

É triste...

Bom, agora esta fase da minha vida já acabou. Já fazem mais de cinco anos que eu estou sendo em sucedido nesta minha nova empresa.

O que ficam são as cicatrizes e o aprendizado de uma experiência tão áspera na qual eu passei...

Acho que o meu problema não é o meu emprego, mas sim ter um emprego.

Enfim... Eu espero que este post ajudem vocês a me entender um pouco melhor e talvez sirva de ajuda para alguém que esteja em alguma situação parecida.

Abraços a todos,

VB

"Preparem-se para o pior e rezem para o melhor"

7 comments:

  1. VB, entendo muito bem sua pressa, e isso não tem nada a ver com uma possível insatisfação no trabalho. No meu caso é um sonho pela liberdade.

    ReplyDelete
  2. eu to numa duvida cruel: desde cedo eu sempre quis andar pelo mundo, sem destino (into the wild) por um tempo, aprender outras linguas e culturas. estou com uma ideia muito forte de iniciar este ano de 2011 uma jornada de 3 anos, pois estou quase nos 30 e ainda não tenho nada que me prenda. mas isso adiaria um bocado minha sonhada independência financeira... se for esperar, talvez só aos 40!

    ReplyDelete
  3. VB,
    Como diz aquele ditado "Há males que vem para o bem"... Que bom que vc teve essa experiência novo, com 20 anos de idade. Te gerou uma "provocação" muito boa... Talvez sem essa cicatriz, vc não estaria nessa boa situação que está hoje.
    Realmente tb acho que o o problema não é o emprego e sim a total dependência de ser a única e principal fonte de renda para muitas pessoas!

    Abs!

    ReplyDelete
  4. Eu aprendi de um jeito diferente VB. Estou no meu primeiro emprego desde os 19 anos (hoje tenho 27) e nunca fui muito preocupado com o futuro, muito menos guardava dinheiro. Entretanto, sempre admirei aqueles que tem sucesso. Um dia me deu na telha que eu tinha que acordar pra vida, e desde então venho buscando a minha independência financeira. Venho aprendendo lendo livros e biografias de pessoas de sucesso, blogs como o seu e quebrando a cara no mercado financeiro. Ainda tenho muito que aprender, mas, assim como você, eu também não sabia o porquê dessa minha sede. Hoje percebo que há uma infinidade. Um deles é ter que fazer coisas das quais não conordo. O outro é ter que depender de trabalhar para alguém. E se essa condição acabar? Já parei muito pra pensar nisso, apesar de ser concursado. Além disso tudo, tem a questão do conforto e das coisas que você gosta e gostaria de fazer. São "n" fatores.

    Um grande abraço e parabéns pelo blog. Sempre leio seus posts, mas nunca tinha comentado aqui.

    ReplyDelete
  5. VB, isso é assim com todo mundo, ninguém gosta de depender da boa vontade de outro para sobreviver. Boa vontade? isso mesmo, afinal se der na telha do dono de sua empresa ele pode te jogar no olho da rua sem mais nem menos, não é? Só precisa acordar de mau humor, olhar pra vc e dizer "FORA", ele não precisa dar explicações para ninguém, pode parecer irreal mas eu já vi isso acontecer com funcionários com mais de 1 década de empresa, que pensavam que iam se aposentar ali e de repente são convidados a se retirar sem nenhuma dignidade ou respeito pelo suor derramado em prol empresa.

    Deixo aqui apenas meu ponto de vista.

    ReplyDelete
  6. Eu também já ví isso acontecer, muitas vezes pela falta de profissionalismo do próprio gestor. Tem muita, mas muita empresa mal administrada nesse país e muitas dessas acabam perdendo talentos pois tem uma visão totalmente diferente da realidade do mercado.

    As vezes é até melhor ser demitido dessas empresas porque provavelmente num futuro próximo deverão ser engolidas pelo mercado.

    Abcs,

    ReplyDelete
  7. Valeu pelo apoio pessoal!! :-)))

    Rumo à independência!!!

    ReplyDelete